PossuiDOR. A Dor de possuir. Será que Você é Feliz?

lauro_milhomem_gnc_85

O que é realmente felicidade?

 

“Felicidade é quando o que você pensa, o que você diz e o que você faz estão em harmonia” Mahatma Gandhi (1869-1948), advogado, político, pacifista indiano

 

            O sentimento de felicidade, por se tratar de uma questão puramente subjetiva, nasce e se desenvolve no campo imaginário de cada pessoa, intensificando-se para a percepção de plenitude e autorrealização na proporção do autoconhecimento. Quanto maior a integração desenvolvida pelo sujeito em relação ao que pensa, fala e faz, maior é o domínio que terá de si mesmo. Isso minimiza a busca por objetos de consumo com a finalidade de promover estado de felicidade.

Erick Fromm, disse que se uma pessoa é o que ela possui (ter), então ela não é nada, porque os bens materiais são efêmeros e passageiros. O Ser, apesar de imaterial é real e permanente. Assim, pode-se afirmar que a verdadeira felicidade é um estado de plenitude alcançado pelo indivíduo que não depende de recursos externos para sentir-se feliz.

Salomão orientando através de provérbios disse: “Achastes mel? Come só o que te basta; para que porventura não te fartes dele, e venhas a vomitar”. 25.16.

            Claro que a vida do homem contemporâneo depende diretamente dos recursos materiais, sobretudo financeiros, para manter-se com o mínimo de dignidade. No entanto, a quantidade de recursos disponíveis não é garantia da ausência de angustia, ansiedade e depressão, alicerce da infelicidade.

Se olharmos além da palavra, captando o significado subliminar nela impresso, assim na palavra: PossuiDOR, encontra-se a dor do possuir que gera inquietação pela busca e gestão dos bens materiais, quando não ultrapassa os limites da convivência humana e desaba para disputas, que por vezes acabam em tragédias.

Vale pensar que acumular bens materiais não é antidoto para ressentimentos afetivos, decorrentes de relações tumultuadas vividas em um passado longínquo ou recente. Reunir bens e demonstrar poder não ajuda resgatar aquilo que foi perdido no tempo. Agir com bondade e amor é a melhor alternativa para um viver feliz.

A felicidade deve ser conquistada diariamente e a melhor estratégica é trazendo para a luz da consciência pensamentos, sentimentos e desejos desarticuladores da integridade, avaliando-os de forma criteriosa (adulta), suficiente para fazer escolhas que gerem atitudes e comportamentos mais apropriados aos planos pessoais de uma vida mais serena e perseverante.

Decida estar feliz e vigie sem tréguas seus pensamentos, sentimentos e desejos.

Lauro Milhomem Coutinho

Psicanalista / Executive Coach

Baixe Grátis meu E-book.

capa-ebook-gnc300_424

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s